Chama no Zap!

Edit Template

Ações da atual gestão municipal do meio ambiente

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Niterói é o sétimo maior do país e o primeiro do Estado do Rio. Para alavancar ainda mais a qualidade de vida no município, a nova Administração investe em boas práticas de gestão pública para consolidar um processo de desenvolvimento responsável e que ao mesmo tempo transforme Niterói em uma cidade moderna e sustentável para a sua população.

Dentro desta premissa, o cuidado com o meio ambiente é prioridade. Uma das primeiras medidas do atual governo na área ambiental foi iniciar o processo de revitalização e reestruturação de um dos principais cartões-postais da cidade, o Parque da Cidade, cuja gestão passou para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente. O Parque da Cidade passou por reestruturação de funcionários, curso de capacitação da Guarda Ambiental, além de doação de instrumentos para facilitar o monitoramento e segurança da área, licitação da cantina e auditoria das antenas para licitação do espaço. Também foram implementadas melhorias para dar estrutura aos praticantes de voo livre e downhill. Nas últimas semanas foram realizadas vistorias em seis importantes trilhas no Parque, para investimento futuro em sinalização, segurança e diversas outras intervenções, como torre de observação, mirante e pomar, no intuito de incentivar o turismo sustentável.

Outra conquista foi a realização do primeiro concurso público para a pasta ambiental em Niterói, para analistas e fiscais de meio ambiente. A Secretaria Municipal implantou o projeto de reestruturação das restingas, que está em desenvolvimento em seis praias de Niterói: Camboinhas, Piratininga, Itacoatiara, Itaipu, Icaraí e São Francisco. Em breve chegará às praias de Charitas e Jurujuba.

Com relação à proteção animal, além do Horto do Fonseca, que vai sediar um centro de proteção de animais domésticos, a gestão lançou o projeto de Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), que vai funcionar em Pendotiba e será o segundo do Estado do Rio. O Cetas será um espaço para a recuperação de animais, fazendo com que possam ser destinados a programas de soltura em habitat adequado. O centro tem capacidade para receber até 7.140 animais silvestres resgatados por ano, entre aves, mamíferos e répteis.

Mais algumas iniciativas da agenda ambiental de Niterói são os projetos: despoluição da Enseada de Jurujuba, Poluição Sonora Zero e o programa Niterói Mais Verde, que vai assegurar a proteção de áreas verdes em 1.580 hc, com o objetivo de evitar a ocupação em áreas de risco, criar espaços públicos seguros para recreação e lazer, além de proteger a biodiversidade e a paisagem da cidade. Através dos Parques Municipais de Niterói (PARNit), serão gerenciadas as Unidades de Conservação já existentes no município, assim como criar e gerenciar novas unidades de uso sustentável e de proteção integral.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe For Newsletter!

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
You have been successfully Subscribed! Ops! Something went wrong, please try again.

© 2023 Created with Royal Elementor Addons