O Formato da gestão pública e a perpetuação da péssima espécie.

O Formato da gestão pública e a perpetuação da péssima espécie.

O município de Niterói, um dos que mais arrecada entre todos do estado do Rio de Janeiro segue há bastante tempo um formato de gestão ineficaz e sem interesse coletivo.

Hoje existem mais de 40 órgãos municipais funcionando, ou pelo menos criados, entre Secretarias e Administrações Regionais, com mais de 5.000 funcionários cadastrados, a maioria sem utilidade prática nenhuma.

O uso dos cargos como moeda de troca para apoio político, além de imoral é ilegal. Ademais, como se não bastasse nomear apadrinhados políticos, acabam sendo nomeados apadrinhados sem o menor conhecimento técnico. Esses são agraciados com suas Secretarias e criam a composição das mesmas com seus cabos eleitorais.

A atitude do apadrinhamento em nada contribui para o funcionamento da cidade, ao contrário, cria-se um câncer difícil de ser extirpado.

Outro viés é o apadrinhamento realizado pelos próprios vereadores eleitos. Esses senhores deveriam ser nossos representantes, legisladores ativos e fiscais do Executivo, porém, preferem a perpetuação de seus mandatos participando do jogo de cadeiras nas Secretarias.

A proposta é enxugar os quadros da Administração Pública que hoje tem cargos demais e salários desproporcionais, oferecendo editais para concurso público para pelo menos 50% das vagas direcionadas aos órgãos técnicos. Desta forma o funcionário recebe um salário bom e trabalha com seriedade, sem interesse político e a bem do serviço público, acabando com os famosos “cabides de emprego” e fomentando a continuidade do serviço.

Sobre o Autor

Advogado, pós-graduado em Política Criminal e Segurança Pública, especialista em Políticas Socio ambientais e mestre em Auditoria e Gestão Ambiental.
Redes Sociais:

Uma resposta em “O Formato da gestão pública e a perpetuação da péssima espécie.”

  • É impressionante a prioridade adotada pelo atual Governo Municipal. Enquanto mais de 6.000 funcionários desfrutam de salários sem nenhuma razoabilidade e controle, os guardas municipais recebem salários de fome e não tem aparelhamento nem treino. No início do mês passado os guerreiros funcionários da CLIN (os garis) tiveram sua hora-extra cortada!
    Concurso Público urgente para todas as áreas técnicas das Secretarias Municipais! Inventário urgente dos cargos criados e seus respectivos salários! ACORDA NITERÓI!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.