Não ao rodeio!

Não ao rodeio!

A Prefeitura de Macaé publicou um edital, com o intuito de contratar uma empresa para organizar e realizar um rodeio na Expo Macaé 2022.

Rodeio não é divertimento, e submete os animais a terríveis maus tratos, precisamos nos mobilizar contra isso!

Vale lembrar que maus tratos aos animais é crime previsto no Artigo 32, da Lei n° 9.605/98, Lei de Crimes Ambientais.

É previsto também pena de multa conforme a Lei 3.900/02, Código Estadual de Proteção Animal do Rio de Janeiro, a mesma proíbe qualquer ato, técnica ou prática, mesmo aquelas consideradas culturais e desportivas, que submetem o animal a dor, mutilação, estresse, medo causando sofrimento e/ou dano a sua integridade física e/ou psicológica.

Além disso, ela também proíbe o uso de instrumentos ou técnicas como esporas, sedén (tira de couro que aperta a virilha do animal), peiteira com sino, choque elétrico e/ou mecânico, torção pela cauda e torção do pescoço, comportamentos comuns em rodeios.

Permitir que isso aconteça é de extrema crueldade com os animais, e achar que os rodeios seguirão as leis é ingenuidade.

O Rodeio é elaborado para fazer com que a tortura se torne entretenimento. Assim, coloca os animais em uma posição de sofrimento e desnecessária barbárie.

Não podemos chamar de cultura ou esporte qualquer atividade que subjulga vidas.

Em solidariedade ao meu amigo Rafael Amorim, à população de Macaé e os animais, pedimos a revogação do edital.

Sobre o Autor

Advogado, pós-graduado em Política Criminal e Segurança Pública, especialista em Políticas Socio ambientais e mestre em Auditoria e Gestão Ambiental.
Redes Sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.