A Vocação do Turismo para Niterói.

A Vocação do Turismo para Niterói.

Amigos niteroienses,

Apesar de sabermos que o projeto de lei tratado na reportagem publicada no jornal O Fluminense em 30 de janeiro de 2012 não foi aprovado, faço questão de comentá-la, no intuito de colocar o meu ponto de vista sobre o que se deve almejar para o turismo de nossa cidade.

Não consigo acreditar que nossa cidade tem vocação para competir com a estrutura e o perfil do turista da cidade do Rio de Janeiro. Aqui sempre faltou investimento, estrutura, mão de obra e espaço.

O que realmente aposto para Niterói é o turismo do mochileiro, dos albergues, das pousadas na região oceânica! O nosso foco deve ser as praias oceânicas, o Parque da Cidade, o caminho Darwin, o ecoturismo (sem degradação) nos parques e reservas, o horto, o museu, o caminho Niemeyer, entre outros.

Óbvio que para isso precisamos de atenção e um mínimo de interesse do gestor público. O que temos visto nos últimos anos são parques e praças sendo fechadas por falta de segurança, praias sem a menor estrutura, áreas ambientais sem delimitações e com favelização crescente, obras inacabadas e aparelhamento pífio!

Coloco-me à disposição para ouvir todas as críticas, ideias e soluções. Mesmo sabendo que transporte público, trânsito, estrutura trilíngue nos locais de visitas é fundamental, podemos traçar um planejamento para o turismo ideal e investir em todas as frentes necessárias.

Link da matéria do “O Fluminense” – 30/01/2012: http://jornal.ofluminense.com.br/editorias/cidades/gabarito-maior-para-predios-da-rede-hoteleira

Daniel Marques – 43.333 – Vereador.

 

Sobre o Autor

Advogado, pós-graduado em Política Criminal e Segurança Pública, especialista em Políticas Socio ambientais e mestre em Auditoria e Gestão Ambiental.
Redes Sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.